sábado, 04 de maio de 2019 - 19:30h
Secretaria Municipal de Saúde realiza dia D de vacinação contra a gripe
Unidades Básicas de Saúde e equipes volantes garantiram vacinação no município.
Por: Valdir Júnior
Foto: Mizael Júnior

As unidades Básicas de Saúde de Mazagão abriram excepcionalmente neste sábado (04) para o dia “D” de mobilização nacional contra gripe. O dia de mobilização é uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde e tem como objetivo reforçar a importância da vacinação, deste grupo prioritário, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Equipes volantes também realizaram a vacinação em domicilio durante todo o dia, uma forma de levar a vacinação para pessoas que não tem possibilidades de ir até os postos de vacinação. A campanha acontecerá até o dia 31 de maio e na semana que vem a secretária de saúde Jessica Monteiro já garantiu que as equipes estarão indo para as zonas rurais (terrestre e fluvial) realizar a vacinação e garantir a cobertura vacinal do município.

PREVENÇÃO - A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe - especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações - devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração. 

 

CASOS - O último boletim de influenza do Ministério da Saúde aponta que, até 6 de maio, foram registrados 605 casos de influenza em todo o país. Do total, 30 foram por gripe A H1N1, sendo que oito evoluíram para óbito por H1N1. Em relação ao vírus Influenza A (H3N2), foram registrados 398 casos e 52 mortes. Houve ainda 111 casos e 30 óbitos por influenza B. Os outros 66 casos e 9 óbitos foram por influenza A não subtipada.

Em todo o ano passado, o Ministério da Saúde registrou 12.174 casos de influenza de todos os tipos no Brasil. Deste total, 10.625 foram por influenza A (H1N1), sendo 1.987 óbitos.  Em relação ao vírus Influenza A (H3N2), foram notificados 49 casos e 10 mortes em 2016.

O Brasil possui uma rede de unidades sentinelas para vigilância da influenza, distribuídas em serviços de saúde de todas as unidades federadas, que monitoram a circulação do vírus influenza por meio de casos de síndrome gripal (SG) e síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

MAZAGãO - Prefeitura Municipal de Mazagão
Rua Presidente Vargar Nº 101, Centro - CEP 68940-000 - - brito_mz@hotmail.com
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá